top of page

Leia também:

  • Foto do escritor PAULO ROSSETTI

6 perguntas e respostas: muralha de silicone no mundo da prótese dentária

Atualizado: 30 de mai.



Até agora,  o dispositivo mais simples que todo profissional pode criar com as próprias mãos! As chaves, índices, matrizes ou muralhas (nomes mais conhecidos) tornaram-se ferramentas essenciais no dia a dia da clínica e do laboratório de prótese. Confira abaixo as seis dicas derivadas de perguntas frequentes sobre o uso deste material:


1. Posso começar a selar o canal de acesso aos parafusos com silicone?

Sim. Para substituir a tradicional bolinha de algodão. Tanto o algodão quanto o silicone são de fácil remoção com a ponta de uma sonda exploradora. Mas não se esqueça de cobri-los com uma resina acrílica ou resina composta.


2. Posso localizar o canal de acesso aos parafusos com silicone?

Sim. Antes de selar definitivamente as embocaduras dos canais, prepare uma porção e coloque sobre a superfície oclusal da prótese, certificando-se que parte do silicone “invada” os canais. Após a polimerização, remova a matriz e recorte exatamente nestas marcas, deixando as perfurações. Guarde a matriz. No futuro, quando for trocar os parafusos, você saberá exatamente onde eles estão, independente da cor da resina que sele os orifícios.


3. Posso deixar a matriz de silicone incolor "mais rígida"?

Sim, ela pode ficar mais resistente. No modelo de gesso que possui o enceramento, isole a gengiva marginal livre criando um batente com tira de cera em bastão. Depois, faça uma “caixa de dicagem” com cera rosa número 7 ao redor da área desejada. Aplique o silicone incolor (dureza Shore recomendada entre 70 e 75) até o topo desta caixa. Leve ao forno de polimerização (sem água) usando 3-4 atm de pressão.


4. Posso usar a matriz de silicone como indicar de posição?

Sim, a indicação clássica: após a montagem dos dentes artificiais, porque ela vai mostrar qual a altura, espessura e largura da infraestrutura metálica ou cerâmica, o espaço para aplicação da base de resina acrílica, o espaço para utilização de um attachment (encaixe), etc. Ao mesmo tempo, em reabilitações extensas, com os modelos mestre já montados no articulador, serão criados dois índices de silicone: o oclusopalatino e o vestibular. Eles podem ser encaixados e desmontados para melhor visualização do trabalho. Aqui, tome um café com seu(a) técnico(a) preferido(a) de laboratório para conhecer melhor esta ferramenta fantástica!


5. Posso usar a matriz de silicone como controlador de espessura?

Sim, outra indicação clássica: com o enceramento diagnóstico pronto, tudo o que vier depois (núcleos, reconstruções coronais, infraestruturas) deverá respeitar os limites da matriz. Considere também que no preparo para laminados cerâmicos, a matriz pode ser recortada em diversas alturas horizontais, mas que permanecem unidas (semelhante ao molho de chaves) e o profissional pode verificar se o preparo está adequado nos níveis incisal, médio e coronal.


6. Posso usar a matriz de silicone como suporte para o material de reconstrução?

Sim. É frequente quando fazemos restaurações em resina composta., completando as superfícies palatinas ou até mesmo o recontorno proximal e vestibular. Hoje, tornou-se mais fácil com o uso do silicone incolor, com perfurações para a ponteira do fotoativador.


Mas, se como diz o ditado, “quem tem amigo tem tudo”, “quem tem técnico de confiança então...”

Abaixo, dois endereços de pessoas que fazem do laboratório grandes momentos de reflexão e inspiração. Muito obrigado!!!


Sidnei Martins @scientiadentalis

José de Arimatéia Rabelo (in memoriam) @josedearimateia.rabelo

Comments


bottom of page