top of page
  • Foto do escritor PAULO ROSSETTI

Os 100 artigos científicos mais citados em Prótese Dentária - parte 6 de 10


Os 100 trabalhos mais citados em Prótese Dentária
Os 100 trabalhos mais citados em Prótese Dentária

Em 2020, a revista The Journal of Prosthetic Dentistry publicou um trabalho, uma análise bibliométrica, dos 100 artigos mais citados no mundo da prótese dentária, entre 1951 e 2019.


Acredito que você, leitor e leitora do meu blog, já tenha visto alguns destes trabalhos. Caso contrário, seria interessante conhecê-los. Boa parte da história e da clínica que fazemos hoje está na lista dos 100 artigos científicos mais citados em prótese.

E como você já percebeu, este é o sexto de uma série de 10 posts.


Prontos para mais 50 referências? Vamos lá:


 

Número 51 (432 citações) - Albrektsson T, Zarb GA. Current interpretations of the osseointegrated response: clinical significance. Int J Prosthodont 1993;6:95-105.


O conceito de interface osso implante, as investigações ultra estruturais, os parâmetros biológicos para aceitação do implante dentário, assim como a importância da verificação radiográfica periódica. Finalizando, criaram um quarteto para classificar os implantes: sucesso, sobrevivência, não contabilizados (desistências ou mortes), e fracasso (implantes com mobilidade ou removidos).

 

Número 52 (427 citações) - Diaz-Arnold AM, Vargas MA, Haselton DR. Current status of luting agents for fixed prosthodontics. J Prosthet Dent 1999;81:135-41.


Uma revisão de literatura sobre os agentes cimentantes e uma previsão: "Cada cimento é único do ponto de vista químico e físico. Um adesivo só não será suficiente na prática clínica contemporânea."

 

Número 53 ( 424 citações) - Atwood DA. Postextraction changes in the adult mandible as illustrated by microradiographs of midsagittal sections and serial cephalometric roentgenograms. J Prosthet Dent 1963;13:810-24.


Um estudo feito com as microradiografias em cadáveres, classificando as mandíbulas adultas em seis categorias diferentes (pré-extração, pós-extração, rebordo residual alto e arredondado, rebordo residual em lâmina de faca, rebordo residual baixo e arredondado, rebordo residual com depressão).

 

Número 54 (422 citações) - Borges GA, Sophr AM, De Goes MF, Sobrinho LC, Chan DC. Effect of etching and airborne particle abrasion on the microstructure of different dental ceramics. J Prosthet Dent 2003;89:479-88.


Brasileiros e brasileiras nesta lista? Sim, podemos comemorar! No estudo da topografia superficial de seis cerâmicas diferentes, ficou demonstrado que o HF e o jato de óxido de alumínio de 50 micrometros não alteram a microestrutura superficial do In-Ceram Alumina, In-Ceram Zirconia e do Procera, demandando a busca por novos protocolos para garantir uma adesão adequada nestes materiais.

 

Número 55 (421 citações) - Holmes DC, Diaz-Arnold AM, Leary JM. Influence of post dimension on stress distribution in dentin. J Prosthet Dent 1996;75:140-7.


Segundo uma análise por elementos finitos, os estresses de cisalhamento eram mais frequentes no terço médio radicular e inversamente proporcionais ao tamanho dos pinos (quanto menor o pino, maior o estresse). Ainda, o comprimento do pino não afetava os estresse de tração e compressão.

 

Número 56 (412 citações) - Albrektsson T, Jacobsson M. Bone-metal interface in osseointegration. J Prosthet Dent 1987;57:597-607.


Uma revisão sobre a interface osso implante e mais conselhos para uma superfície de titânio que fornecesse as melhores chances de osseointegração.

 

Número 57 (412 citações) - Torbjörner A, Karlsson S, Ödman PA. Survival rate and failure characteristics for two post designs. J Prosthet Dent 1995;73:439-44.


Nessa análise clínica retrospectiva de 788 núcleos acompanhados por 4-5 anos, 15% (de 456) dos pinos cônicos fundidos falharam, comparados aos 8% (de 332) dos pinos paralelos serrilhados, sendo a diferença estatisticamente significativa.

 

Número 58 (409 citações) - McLean JW. Evolution of dental ceramics in the twentieth century. J Prosthet Dent 2001;85:61-6.


John W. McLean é um dos "pais" dos conceitos sobre as porcelanas odontológicas. Existem três volumes famosos que levam a sua assinatura The Science and Art of Dental Ceramics, publicado pela Quintessence). No começo do ano 2001, ele escreveu uma revisão sobre o passado, o presente deste material, e fez suas especulações sobre o seu futuro na Odontologia. Recomendada para quem precisa de uma visão rápida e abrangente.

 

Número 59 (406 citações) - Kern M, Thompson VP. Bonding to glass infiltrated alumina ceramic: adhesive methods and their durability. J Prosthet Dent 1995;73:240-9.


Então, como gerar uma interface adesiva durável no sistema In-Ceram Alumina? O jateamento ou aplicação de silano não surtiam efeito quando um cimento de BIS-GMA era utilizado. Duas alternativas: cobertura com sílica triboquímica + BIS-GMA ou jateamento + cimento resinoso modificado por um monômero de fosfato. Ainda, a durabilidade da união química deveria ser investigada no laboratório por um período maior (150 dias).

 

Número 60 (404 citações) - Gutmann JL. The dentin-root complex: anatomic and biologic considerations in restoring endodontically treated teeth. J Prosthet Dent 1992;67:458-67.


Considerações importantes sobre como procedimentos endodônticos e restauradores alteram os tecidos duros, a umidade da dentina, sua resiliência, e os problemas anatômicos encontrados.

Comentarios


bottom of page