top of page

Leia também:

  • Foto do escritor PAULO ROSSETTI

Chega de dor de cabeça: a fórmula da referência bibliográfica

Atualizado: 30 de mai.


A fórmula da referência bibliográfica possui um componente especial: o treino.
A fórmula da referência bibliográfica possui um componente especial: o treino.

Qual é, na opinião dos estudantes, a maior "dor de cabeça" quando estão perto de terminar a faculdade?


Resposta: terminar a monografia ou a tese.


Em qual ponto? Porque se for em tudo, essa dor de cabeça vira uma enxaqueca sem fim. Afinal, para que arrumar mais encrenca na sua vida?


Todos nós sabemos: é a tal da lista de referências bibliográficas. É uma tarefa tediosa, maçante, chatice total, ou qualquer nome que você quiser, que deixa a sua musculatura glútea quadrada e dolorida.


Mas saiba que ela é muito importante.


Primeiro, porque os números que você cita ao longo do seu trabalho de conclusão de curso devem ser compatíveis com os números na lista de referências.


Segundo, a digitação dos conteúdos. Claro, você pode usar o famoso recurso de copiar e colar ( Ctrl + C e Ctrl + V ). Sem isso, como alguém, que lê o seu trabalho, vai encontrar a referência correta na biblioteca física ou virtual?


Bem, digitar corretamente a tal lista já foi muito pior.

Na época da máquina de escrever, os erros eram corrigidos depois (uma tira de papel colada sobre a página). Mais tarde, surgiu o corretor líquido (top prime dos anos 1980 e começo dos anos 1990). E finalmente, graças à Deus, os programas de edição de texto para computadores.


Mas qual é mesmo a fórmula da referência bibliográfica?


Leia as recomendações da sua universidade: cada faculdade tem o seu manual particular para compilar a lista de referências, com pequenas variações.


Entenda o sistema Vancouver: esta padronização universal cria uma forma rápida para economizar espaço e tempo na preparação da sua lista.


Treine todos os dias: apenas 10 minutos do seu tempo


Não há mistério. Depois, siga o modelo abaixo, que é dividido em três partes:


sobrenome e iniciais do nome: coloque até o sexto autor (na sequência que aparecem no artigo), depois escreva et al. E separe um autor do outro colocando uma vírgula depois das iniciais dos nomes;


título do artigo, título abreviado da revista: somente a primeira palavra começando com letra maiúscula. O título abreviado da revista pode ser consultado no site PubMed.


ano, volume, fascículo, página inicial, página final: coloque o ano, coloque ponto e vírgula, o número do fascículo entre parênteses, coloque dois pontos, escreva o número da página inicial, coloque um hífen, escreva o número da página final, digite o ponto final.


Para agrupar os itens acima, use o exemplo fictício abaixo:


Linuxides FG, Grandel ERT, Chulow JK, Abcheip AB, Fenowpop DD, Triptsasde LM et al. The future is digital. Arch Dig Fut Comut 2024;1(1):3-6.


E chega de enxaquecas. Para sempre.

Comments


bottom of page